O BIG pretende fomentar a inclusão social através de um jogo virtual

2nd round of workshops

Carina Dantas, SHINE 2Europe

A SHINE 2Europe reuniu arquitetos, designers, um administrador hospitalar e vários funcionários públicos de diferentes serviços, para validar as cenas de um jogo virtual que tem como principal foco a inclusão social. Este jogo está a ser desenvolvido no âmbito do projeto BIG – jogo educativo, financiado pelo programa Erasmus+ da Comissão Europeia e no qual a SHINE é parceira de mais cinco entidades europeias.

O BIG é um jogo que pretende sensibilizar a população sobre a necessidade de medidas adequadas para criar ambientes construídos saudáveis, inteligentes e amigáveis. O jogo tem cinco personagens diferentes, que estão a ser desenhadas e que se encontram em diferentes circunstâncias: problemas de mobilidade, demência, gravidez, isolamento social e cuidador de crianças.

Estas personagens podem ser encontradas em diferentes situações, em cinco locais. A SHINE validou o cenário do Centro de Saúde e Comunitário e os respetivos desafios deste espaço. Ao jogador, no futuro, será pedido que cumpra tarefas ou responda a perguntas, obtendo feedback para saber se as suas opções são as mais corretas. Os convidados da SHINE para participarem nestes workshops de validação dos cenários utilizaram a sua experiência na área da saúde, da arquitetura, do design e de colaboração em diferentes serviços públicos para concluir se as cenas desenhadas pelos parceiros internacionais estão adequadas ao contexto português e perceber a pertinência dos problemas que as personagens do jogo vão encontrar.

Os participantes dos workshops concluíram por exemplo que em Portugal não há muitas vezes interligação dos serviços de saúde com os sociais e as personagens quando vão ao Centro de Saúde, normalmente não vão falar com uma assistente social, por exemplo. Outro dos cenários que levantou algumas questões aos participantes foi a personagem “viúvo com uma filha pequena” e a questão de levar a menina à casa de banho quando não existem casas de banho familiares.

Os especialistas ficaram muito interessados em acompanhar o jogo inovador e concordaram regra geral com as cenas desenvolvidas e com as personagens que lhes foram apresentadas, admitindo até que alguns dos problemas apresentados são uma novidade. Um desses casos é o facto de não existirem espaços de espera destinados aos adolescentes, quando se deslocam ao Centro de Saúde para uma consulta. O site do projeto está já disponível em português e pode ser consultado em https://www.big-game.eu/pt/projeto/.

Etiquetas: